Governo quer acabar com laranjas e especuladores nas outorgas de concessões

25/06/2012 14:27

Ainda repercutindo o 26º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, durante seu painel, a diretora do Departamento de Outorgas do Ministério das Comunicações, Patrícia Brito de Ávila, disse que a nova sistemática para a outorga de concessões de emissoras de radiodifusão no país vai acabar com as figuras do laranja e do especulador, comuns em muitos desses processos. O congresso, que terminou na semana passada, contou com mais de mil participantes, entre expositores, radiodifusores, políticos e outros profissionais do rádio e da televisão.

De acordo com Patrícia, “temos uma enorme quantidade de concessões, algumas com 20 anos, que nunca saíram do papel porque o requerente não conseguiu vender a outorga e nunca providenciou documentação técnica”, ressaltou. Para evitar que isso continue acontecendo, uma das mudanças implementadas foi a alteração do fluxo dos pedidos de outorga.

O novo modelo exige a aprovação do projeto técnico e o pagamento antecipado e integral da concessão antes do envio do projeto para apreciação pelo Congresso Nacional, o que vai inibir a entrada de especuladores no processo. Antes, o pagamento e a apresentação do projeto técnico só eram realizados depois da aprovação pelo Legislativo.

Segundo Patrícia Ávila, a maioria das emissoras de radiodifusão brasileiras opera em caráter precário e fora das exigências legais. “Temos, no momento, cerca de 16 mil processos para examinar. Foi justamente para reverter esse quadro que o governo federal alterou os procedimentos burocráticos, evitando distorções e eventuais erros processuais”, ressaltou

A diretora do Departamento de Outorgas, disse ainda que cerca de 90% do território nacional estão cobertos por emissoras de rádio que operam em AM e FM. Em termos de TV, incluindo retransmissoras, o total atinge 98%. O sistema de transmissão digital, por sua vez, já chega a 45% da população.

Para permitir essa enorme massa de informação, o Brasil foi o primeiro país a regulamentar o uso do espectro. Segundo o gerente geral de Certificação e Engenharia do Espectro da Agência Nacional de Telecomunicações, Marcos de Souza Oliveira, o modelo adotado estabelece um índice mínimo de eficiência de uso das ondas e o desempenho médio do concessionário durante um prazo de 12 meses.

Com base no acompanhamento desses dados, a Anatel pode penalizar o operador que não consiga manter-se no nível ideal. “Claro que levamos em conta as realidades locais de caráter regional, porque o cancelamento de um serviço pode afetar duramente a população local”, ressaltou Marcos.

Agostinho Linhares, especialista em regulação da Anatel, disse que o sistema foi embasado em normas da União Internacional de Telecomunicações e inclui conceitos pioneiros, como o da obsolescência completa ou relativa de equipamentos. “Com a velocidade do desenvolvimento tecnológico, boa parte dos sistemas, em pouco tempo, não se adequa às novas exigências, mas ainda possui vida útil e viabilidade econômica”, explicou.
 

Por Carlos Massaro - 25/junho/2012
E-mail  carlosmassaro@tudoradio.com
 

Carlos Massaro é de São Paulo e atua como radialista e jornalista. O profissional vai ao ar nos finais de semana na Rádio Brasil (brasilwebradio.com) e integra a equipe jornalística da rádio Regional AM de Palmital. Já coordenou uma afiliada da Band FM (interior de São Paulo) e trabalhou como locutor em outra retransmissora da Band FM e na Interativa de Avaré.

Siga Carlos Massaro no Twitter (@CarlosMassaro)
Siga também o @TudoRadio

 

Novidades

Rádios jornalísticas de São Paulo fazem cobertura da entrega do Oscar 2019

25/02/2019 12:59
As rádios jornalísticas de São Paulo destinaram suas programações da noite deste domingo (24) para a transmissão da cerimônia do Oscar 2019, premiação do cinema americano organizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. A Jovem Pan News AM 620, CBN FM 90.5 e a Rádio...

CBN volta a ser transmitida em AM e FM em Campinas

03/06/2018 13:32
A rede CBN, liderada pela CBN FM 90.5 AM 780 de São Paulo e CBN FM 92.5 AM 860 do Rio de Janeiro, voltou a ter transmissão em AM e FM em Campinas. A rede jornalística controlada pelo Sistema Globo de Rádio voltou a transmitir pela 1390 AM, que abrigou a Rádio Globo nos últimos anos. A informação do...

Mix FM tem a sua transmissão interrompida em Campinas após furtos de cabos

30/01/2018 12:16
A Mix FM 101.1 de Campinas teve a sua transmissão interrompida neste início de semana no interior paulista. Os cabos da rede elétrica que alimentam a região onde a FM está instalada foram roubados, deixando a estação fora do ar entre sábado (27) e segunda-feira (29). A situação já foi normalizada...
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>